Que Deus é este?

Revoltado com inúmeras tragédias nacionais e internacionais Chico Anysio publica em seu blog “que Deus é este?”. Os argumentos apresentados refletem os sentimentos de milhares de pessoas e nos convidam a refletir sobre o tema.

Referindo-se ao atropelamento de Rafael, filho da atriz Cissa Guimarães, Chico escreveu: “Que Deus é este que deixa que morra um menino de 18 anos, à espera de começar seu caminho na vida e deixa vivo e solto o animal que o atropelou, o débil mental que faz de um túnel uma pista de corrida e simplesmente arranca da vida um ser bonito, jovem, ansioso por começar a viver, filho de uma mãe maravilhosa, como colega, como amiga e como pessoa?”.

O conhecido humorista brasileiro cita ainda as crianças que passam fome na África e os conflitos no Oriente Médio para dizer que essas coisas fazem com que ele seja ateu. “Deus é onisciente? Então ele sabia que o Rafael teria que morrer naquele dia, naquela hora e daquele modo. Sendo assim, eu prefiro ficar sozinho”.

O aumento das catástrofes e crises humanas torna esse questionamento ainda mais relevante. “Porque o Soberano do Universo não impediu essa tragédia? Que Deus é esse?”

A resposta que a Bíblia dá para esse estado de coisas é abrangente:

  1. Um inimigo fez isso. (Mateus 13:28-29)
  2. “Todos pecaram e carecem da glória de Deus.” (Romanos 3:23)
  3. “Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura.” (Marcos 7:21-22)
  4. “Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora. E não somente ela, mas também nós, que temos as primícias do Espírito, igualmente gememos em nosso íntimo, aguardando a adoção de filhos, a redenção do nosso corpo.” (Romanos 8:22-23)
  5. Mas… “Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más.” (Eclesiastes 12:14)

Segundo a Bíblia, Deus não causa as tragédias, apenas permite que elas ocorram devido ao livre arbítrio que concedeu às suas criaturas.

Sendo o criador um ser amoroso, perdoador, ajudador, bem intencionado, em quem não há nenhuma maldade ou falta de bondade (Cf. 1 joão 1:5), a raça humana não é deixada sem perspectiva de justiça ou libertação final.

Todos os que tiverem cometido maldades contra o próximo, e não se arrependido, serão julgados e condenados. E, embora, todos sejamos pecadores, se nos arrependermos de nossos erros, poderemos ser perdoados, gratuitamente, e assim, absolvidos no juízo final.

Quando Deus realizar o Seu juízo, as tragédias e doenças deixarão de existir. “E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram.” (Apocalipse 21:4)

Você não é obrigado a acreditar nessas afirmações bíblicas. Mas se olhar para elas como declarações de amor de um Pai que espera pacientemente pelo resgate de seus filhos queridos… pode ser que a esperança nasça em seu coração!!

Mais do que isso. Ao meditar no elevado preço pago pela redenção humana, o qual envolveu a vida e morte de Cristo Jesus, talvez a sua dúvida se transforme numa exclamação: Que Deus é esse!!

Comente


  1. tiago

    DIZEM que Deus é bondade, que fala em não julgar, perdoar os outros, mas não deixou de criar o INFERNO para castigar os prevaricadores. Afinal que Deus é esse, que julga, não perdoa os prevaricadores, e até mete-os no inferno(prisão tortura, penas de morte)?