As duas testemunhas de luto

Em nosso último estudo aprendemos sobre o grande desapontamento ocorrido no dia 22 de outubro de 1844. Após este evento, aqueles que continuaram estudando as profecias viram que em lugar da vinda de Cristo a esta terra, no fim dos 2300 anos, Cristo iniciou no santíssimo do santuário celestial, uma obra de investigação e juízo.

Hoje estudaremos o capítulo 11 de Apocalipse, versos 1-14 que, semelhante ao capítulo 10, é ainda um interlúdio antes do toque da sétima e última trombeta (Apocalipse 11:15-18). O que João estava para testemunhar era uma verdadeira batalha entre a Bíblia, a Palavra de Deus, e o ateísmo. Essa batalha alcançou seu clímax na Revolução Francesa, que ocupa um lugar na profecia bíblica, destacando-se por seu ódio ao cristianismo.

 

Estudando Juntos

Responda as perguntas, usando de preferência a Bíblia na versão Almeida Revista e Atualizada.

O santuário de Deus em destaque

 

  1. Que ordem aparece em Apocalipse 11:1?

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Deus ordenou a João que medisse o santuário. Alguns pensam se tratar do santuário terrestre, entretanto, quando João recebeu a visão, por volta do ano 96 d.C., o santuário de Jerusalém havia sido destruído há cerca de 26 anos. No ano 70 d.C., o general romano Tito, com o seu exército, arrasou Jerusalém e o templo dos judeus. Então só pode se tratar do santuário celestial. A medição do templo significa que uma obra cuidadosa de investigação deveria ter lugar.

Quanto aos adoradores deste santuário, eles representam os fiéis de Deus que passarão agora por um juízo. Este juízo se inicia justamente no dia 22 de outubro de 1844, como visto em nosso último estudo. Assim, percebemos que o capítulo 11 é uma continuação do tema tratado no capítulo 10.

 

O anjo também informou que o átrio não deveria ser medido. Este átrio representa a terra, ou seja, aqueles que ainda não aceitaram a mensagem do evangelho. Já a cidade santa que seria calcada (pisada, perseguida) por 42 meses, é uma referência à igreja verdadeira, que seria objeto do ódio de Satanás e seus agentes (Apocalipse 12:6; 13:5-7).

 

As duas testemunhas de Deus para a humanidade

 

  1. O que significam essas duas testemunhas? Apocalipse 11:3. Comparar com João 5:39.

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Existem duas testemunhas fiéis que revelam as obras do Senhor: o Antigo e o Novo Testamentos. Jesus Cristo disse que as Escrituras Sagradas oferecem um testemunho fiel a Seu respeito e os que examinam suas instruções com profundidade encontrarão a vida eterna. O estudo diário da Palavra de Deus oferece vários benefícios, entre eles o desenvolvimento da mente e do caráter. A Bíblia foi inspirada pelo Espírito Santo (2 Timóteo 3:16) e quem a examina entra em contato com a mente de Deus – que grande privilégio!

 

  1. O que representam as duas oliveiras e os dois candeeiros? Apocalipse 11:4. Comparar com Zacarias 4:2-14; Salmo 119:105.

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

O profeta Zacarias e o salmista entendiam que a Palavra de Deus agia como um candeeiro iluminando a vida de todo aquele que entra em contato com suas verdades.

 

  1. Quando na história se cumpre esse período em que as duas testemunhas profetizariam de pano de saco por 1.260 dias? Apocalipse 11:3; Comparar com Apocalipse 12:6, 14; 13:5.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Nos tempos bíblicos, o uso do pano de saco era uma referência a luto e contrição (Gênesis 37:34; Isaías 37:1; Daniel 9:3). Por esse motivo, durante 1.260 anos de supremacia papal (538 a 1798), as duas testemunhas (Antigo e Novo Testamentos) vestiram-se de pano de saco, em sinal de luto por causa da obstinação do mundo em permanecer na obscuridade espiritual. O poder papal procurou ocultar do povo a Palavra da verdade. A Bíblia foi proscrita pela autoridade religiosa e secular e todos os esforços foram feitos para que as suas verdades não fossem conhecidas.

Quando os mensageiros de Deus ousavam proclamar suas sagradas verdades eram perseguidos, traídos, torturados e martirizados por sua fé́. Muitos foram obrigados a fugir para as fortalezas das montanhas e cavernas da Terra – então profetizavam as fiéis testemunhas vestidas de saco. Contudo, continuaram com seu testemunho por todo o período de 1.260 anos.

 

A palavra profética tem poder para fechar o céu

 

  1. O que significa a autoridade para “fechar o céu para que não chova” e “converter águas em sangue”? Apocalipse 11:6; Comparar comI Reis 17:1; Lucas 4:25; Tiago 5:17-18.

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Pela Palavra de Deus, Elias fechou as janelas do céu de maneira que não choveu por três anos e meio. Assim como esse ato de juízo do profeta foi cumprido, também as ameaças e os julgamentos pronunciados pela Palavra contra qualquer pessoa que se torna objeto da condenação divina, certamente serão cumpridos.

Os homens que resistem a Palavra de Deus ou simplesmente não se interessam em examiná-la, serão condenados por seus decretos e terão o “céu fechado para que não chova”, ou seja, eles não receberão seus benefícios, ao contrário disso, serão condenados pelo tribunal divino.


 

 

A besta que surge do abismo

 

  1. Quem é a besta que surge do abismo e o que faria com a Bíblia? Apocalipse 11:7. Comparar com Apocalipse 20:2-3.

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

A besta que sobe do abismo é Satanás e ele usaria instrumentalidades humanas para consecução de seus propósitos. A “grande cidade”, mencionada no verso 8, em cujas ruas as testemunhas foram mortas, é “espiritualmente” Sodoma e o Egito. De todas as nações da Bíblia, o Egito, de maneira mais ousada, negou a existência de Deus e resistiu aos Seus preceitos. Quando Deus lhe falou através de Moisés, ele orgulhosamente respondeu: “Quem é o SENHOR para que lhe ouça eu a voz e deixe ir a Israel? Não conheço o SENHOR, nem tampouco deixarei ir a Israel” (Êxodo 5:2). Isto é ateísmo e a nação representada pelo Egito daria expressão a uma negação idêntica às reivindicações do Deus vivo.

A “grande cidade” representa também Sodoma. A corrupção desta cidade na violação da lei de Deus manifestou-se especialmente na licenciosidade. Esse pecado também deveria ser característica preeminente da nação que cumpriria as especificações deste texto.

O ateísmo de Faraó e a licenciosidade de Sodoma têm seu exato cumprimento na história da França. O poder ateísta que governou na França durante a Revolução e reinado do terror desencadeou contra Deus e Sua Palavra uma guerra jamais vista. O culto à Divindade foi abolido pela Assembleia Nacional. Bíblias eram recolhidas e publicamente queimadas. A Lei de Deus era calcada a pés. O dia de repouso semanal, o sábado, foi posto de lado, e em seu lugar cada décimo dia era dedicado à orgia e blasfêmia. O batismo e a comunhão foram proibidos. E anúncios afixados visivelmente nos cemitérios, declaravam ser a morte um sono eterno.

O Apocalipse também diz “onde nosso Senhor foi crucificado”. Essa profecia também foi cumprida pela França. Na perseguição que ela infligiu aos que professavam o evangelho, crucificou a Cristo na pessoa de Seus discípulos. O Massacre de São Bartolomeu, na noite de 24 de agosto de 1572, quando milhares foram mortos em uma única noite, é um claro exemplo disso.

 

  1. Por quanto tempo as duas testemunhas ficariam mortas? Apocalipse 11:9. Comparar com Números 14:34 e Ezequiel 4:6-7.

 

Aplicando o princípio de interpretação profética dia/ano, três dias e meio em profecia, representam três anos e meio literais.

 

  1. Com que evento histórico se cumpre essa profecia de três anos e meio em que a Palavra de Deus estaria “morta”?

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Esta profecia se cumpriu com precisão na história da França. Os três anos e meio foram o “Reinado de Terror da Revolução Francesa”. Esse período começou a 26 de novembro de 1793 quando a França, por decreto de sua assembleia legislativa, declarou: “Não há Deus”. Esse foi um motivo de grande regozijo para todos os seus habitantes, e durou até 17 de junho de 1797. Durante este período a Bíblia sofreu muitos ataques, tais como:

  1. Os exemplares da Bíblia existentes no país foram queimados e ela foi abolida na França – foi considerada “morta”.
  2. Todas as igrejas foram fechadas e proibiu-se a adoração de Deus por decreto da Assembleia, que era o corpo Legislativo da França.
  3. Decidiram que a semana seria de dez dias. O dia de descanso foi abandonado e em seu lugar se consagrava um dia em cada dez para a orgia e a blasfêmia.
  4. Negou-se abertamente a existência de Deus.
  5. Uma mulher imoral foi nomeada a deusa da razão, e as pessoas deviam adorá-la.
  6. Ficou proibido todo tipo de culto religioso.

Entretanto, após o período de três anos e meio, o testemunho bíblico reviveria. Depois de mergulhar num poço de violência, degradação e corrupção, no dia 17 de junho de 1797, a assembleia reconheceu que a religião era necessária à prosperidade e felicidade da nação. Foi ela então legitimada mais uma vez.

 

 

A Bíblia volta a ser exaltada

 

  1. O que significa a ida para o céu das duas testemunhas? Apocalipse 11:12.

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Para compreendermos a ida para o céu das duas testemunhas, vamos dar um exemplo: Daniel disse a Nabucodonosor: “Sua grandeza cresceu e chega até ao céu” (Daniel 4:22). As expressões “chega até ao céu” e “ida para o céu” possuem o mesmo sentido. Significa que a Bíblia seria novamente exaltada, depois dos três anos e meio, e ganharia lugar de destaque em todo o mundo.

A Sociedade Bíblica Britânica foi organizada em 1804 e a Sociedade Bíblica Americana em 1816. Essas sociedades, junto com as suas quase inumeráveis subsidiárias, começaram a espalhar a Bíblia por todas as partes. Antes de 1804, a Bíblia havia sido impressa e distribuída em apenas 15 línguas. Até dezembro de 2012, já foram registradas publicações do texto bíblico em mais de 2.500 diferentes línguas.

 

Conclusão

A Palavra de Deus sofreu ataques terríveis no decorrer da história, mas o mais interessante é que ela mesma apresentava profecias a cerca destas investidas, oferecendo inclusive datas e períodos. O que você acha disso? Deus, por meio da Sua Palavra, demonstra que podemos confiar em Suas revelações e, mais do que isso, que devemos examinar as Escrituras e viver conforme seus ensinos para termos uma vida segura e feliz.

 

Minha declaração de fé

Assinale com um X se concordar com as declarações abaixo:

( ) Acredito que Deus está no comando da minha história e tem preservado Sua palavra para instruir Seus filhos nestes dias finais da história.

(   ) Darei valor a Bíblia que tenho e dedicarei tempo, todos os dias, para estudá-la.

( ) Desejo crescer no conhecimento das Escrituras Sagradas com o objetivo de edificar minha vida espiritual e partilhar com outros as verdades que estou aprendendo.

 

 

Bênção final – “… Que a paz de Deus, que excede todo entendimento, guarde seu coração e sua mente em CRISTO JESUS” (Filipenses 4:7).

 

 

Comente